domingo, 25 de março de 2012

Ana Carolina

CANTORAS:
Ana Carolina de Souza - 37 anos.
Arranjadora; Cantora; Compositora; Empresária; Instrumentista; Produtora.
Data de nascimento: 09 de Setembro de 1974.
Nacionalidade: Brasileira.
Local de Nascimento: Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil.
Site Oficial: Clique Aqui: 

             Ana Carolina Souza, popularmente conhecida como Ana Carolina (Juiz de Fora, 9 de setembro de 1974), é uma cantora, compositora, empresáriaarranjadora, produtora e instrumentista brasileira de Pop, Pop Rock, Bossa Nova, Samba e MPB. Conquistou 4 vezes o Prêmio Multishow de Música Brasileira, 3 vezes o Troféu Imprensa e 1 vez o Prêmio TIM de Música. O primeiro disco foi lançado em 1999: nove álbuns e cinco Digital Versatile Disc, vendendo dois milhões de discos; consagrando-se como uma das cantoras que mais vendeu na década de 2000.
                  O primeiro álbum, Ana Carolina, lançou o single "Garganta", marco na carreira. Com os sucessivos álbuns lançados, Ana Carolina conta com inúmeras canções de sucesso, dentre as quais: "Quem de Nós Dois", "Encostar Na Tua", "Uma Louca Tempestade", "Rosas" e "Carvão". Em 28 de novembro de 2005, a partir do projeto promovido pela casa de espetáculos "Tom Brasil", Ana Carolina e Seu Jorge lançaram, juntos, um álbum, Ana & Jorge: Ao Vivo, desse, foram extraídas as canções "Pra Rua Me Levar" e, o grande sucesso, "É Isso Aí (The Blower's Daughter)".
               Em 2009, a cantora completou 10 anos de carreira, lançando o álbum N9ve, no qual destaca-se a canção "Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)", num dueto com o cantor, compositor e pianista americano John Legend. A canção alcançou o topo da Billboard Hot Songs (Rio de Janeiro), e o 34° na Billboard Hot 100 Airplay. No mesmo ano, lançou a coletânea de canção, Ana Carolina + Um, com duas canções inéditas e participação de vários cantores, entre eles, Maria Gadú, Maria Bethânia, Roberta Sá, Totonho Villeroy, entre outros. Nesse mesmo ano, a cantora inicia a turnê mundial do álbum e planeja a gravação de mais um DVD, que poderá ser gravado em Belo Horizonte, cidade onde iniciou a carreira
Biografia:
                  Ana Carolina nasceu no dia 9 de setembro de 1974 em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais. Logo aos dois meses de idade perdeu o pai, que morreu de trombose. Ana declarou que possivelmente é fruto de uma traição de sua mãe, ao dar uma entrevista se referindo a uma música sua que recebe o mesmo nome "Traição" no mais recente álbum, N9ve. Ana tem uma irmã, chamada Selma, que é 14 anos mais velha e também um irmão. Seu grande talento vem de família, e a sua influência musical vem de berço - a avó cantava em rádio, fazendo sucesso, o avô em igreja e os tios-avós tocavam percussão, piano, cello e violino.
                    Dizem as más línguas, que ela teve um affair com o forrozeiro Luiz Gonzaga, quando ele era soldado em Juiz de Fora, ele era soldado raso – mas não me pergunte se foi antes ou depois de conhecer meu avô. Contou Ana Carolina, em entrevista para Jô Soares, em 6 de Junho de 2008; e também à Revista Veja em 21 de dezembro de 2001.

                     A mãe era proprietária de um salão de cabeleireiro e Ana fazia do local seu palco, usava como microfone um rolo de cabelo e cantava versos de Caetano, entre outros. Morava no bairro Granbery, e estudou no Instituto Granbery da Igreja Metodista a maior parte da vida.
                   Aos 12 anos, começou a interessar-se por música e aprendeu tocar violão sozinha, apenas ouvindo, inspirada pelos também mineiro João Bosco.
                        Com 16 anos descobriu ter diabetes, depois de emagrecer 6 quilos de uma hora para outra, ter enjoos e depois de ser internada descobriu a doença quando a glicemia chegou a 600. Esse fato deixou Ana muito abalada e triste, como ficaria qualquer adolescente, pois a doença restringe a muitas coisas na parte alimentar, tendo que sempre estar tomando remédios.
                      Ana Carolina cresceu ouvindo ícones da música brasileira, como Chico Buarque, João Bosco e Maria Bethânia; e da música internacional, como as cantoras Nina Simone, Björk e Alanis Morissette. Ainda na adolescência, iniciou a carreira de cantora apresentando-se em bares da cidade natal. Conhecida pelo registro vocal grave ou contralto, porém, pode alcançar notas relativamente agudas, portanto, tendo uma grande extensão vocal. Isso a ajudou muito na carreira, possibilitando-a interpretar uma ampla variedade de músicas e estilos.
                    Desde sua adolescência é assumidamente bissexual, dizendo achar natural gostar e se envolver afetivamente com homens e mulheres. Por ser muito discreta, não é mais tão vista na mídia como antigamente circulando com algum namorado/namorada. Carreira:
Inicio
                  Começou profissionalmente aos 18 anos nos barzinhos da cidade com o repertório de Jobim, Chico, Ary Barroso e outros clássicos. Em entrevista, Ana diz que a experiência em bares foi, para ela, uma escola, além de cantar sucessos do rádio, cantava outras canções.
                Foi quando Ana Carolina conhecera Luciana David e Keley Lopes, duas estudantes de Comunicação, que gostaram do que ouviram e se tornaram suas empresárias. Então, começaram a surgir convites de mais bares nas cidade vizinhas e, acompanhada sempre pelo amigo e percussionaista Knorr, rodou alguns quilômetros da Zona da Mata mineira. Nesse tempo, Ana começou a compor, contudo essas não foram interpretadas tão cedo.
              Ana fez um cursinho pré-vestibular no Colégio e Curso Meta ingressando na faculdade de Letras, na Universidade Federal de Juiz de Fora, onde cursou por pouco tempo.
             Conforme o tempo foi passando, Ana ia se tornando mais conhecida, até o dia em que foi convidada para participar em apresentações maiores, como na abertura do concerto da Orquestra Internacional de Ray Conniff, em 1997.
            Posteriormente, o italiano Máximo Pratesi convidou alguns artistas para se apresentarem em Roma. Além de Ana, convidou o grupo de mpb da cidade, o Lúdica Música. No Rio, onde assinariam o contrato, Pratesi descobre que Ana era diabética, desistindo de fechar o negócio por puro preconceito, o que deixou Ana decepcionada.

                     Fiquei triste num primeiro momento, mas depois agradeci por não ter ido, pois o fato de eu ter ficado aqui me permitiu crescer e amadurecer na música, a ponto de gravar meu primeiro disco anos depois e ser sucesso no Brasil
Ana Carolina
          Depois de realizar várias apresentações em Belo Horizonte, um rapaz chegou ao camarim com a letra de uma música que compôs enquanto a assistia. Esse rapaz, era o compositor gaúcho, José Antônio Franco Villeroy que se tornaria um dos melhores amigos e parceiros de Ana, a música era "Garganta" - música que foi o primeiro sucesso da carreira da cantora. "Depois me lembrei que conhecia Totonho, eu tinha ido a um show dele no Rio, no Mistura Fina, e adorei, tanto que comprei os dois discos independentes dele.", recorda.
                   Quando vinha cantar ou a passeio no Rio, Ana, muitas vezes, ficava hospedada na casa da amiga Cássia Eller.
                 As músicas de Ana sempre fizeram grande sucesso com o público, a fazendo estar entre as cantoras consagradas do país.
                   Em 1998, ela se apresentou no Hipódromo e no bar Mistura Fina; na platéia estava a neta de Vinicius de Moraes, Luciana, a qual entregou uma fita demo. Depois de quinze dias, Ana estava com proposta de duas gravadoras, contudo, assinou o contrato com a BMG. Isso fez com que ela se mudasse para o Recreio dos Bandeirantes, e começasse a produzir o primeiro álbum, Ana Carolina.

               Naquele ano, duas canções desse trabalho foram parar em duas trilha sonoras de novelas da TV Globo: "Garganta", "Andando nas Nuvens", "Tô Saindo" e "Vila Madalena". "Nada pra Mim", uma inédita composta por John, do mineiro Pato Fu, integrou a trilha da telenovela Malhação, em 2000, mesmo ano em que foi indicada à primeira edição do GRAMMY Latino, na categoria brasileira de "Melhor Álbum Pop Contemporâneo". Com o álbum, Ana ganhou disco de ouro pelos 250 mil cópias vendidas e foi apontada como "a grande promessa da MPB", comparada com Cássia Eller e Zélia Duncan. Em 2001, Ana Carolina fez composições e interpretou uma canção para o longa metragem "Amores Possíveis", "Velas e Vento" e "Margem da Pele", esta última é interpretada por Paula Lima.
Ana Rita Joana Iracema e Carolina
                    Em Abril do mesmo ano, o segundo álbum, Ana Rita Joana Iracema e Carolina, com onze letras compostas por ela e, as várias mulheres criadas por Chico Buarque, fazem parte do título do álbum, como uma homenagem que a cantora faz ao grande ídolo.
                   O álbum vendeu 100 mil cópias, e ficou com duas semanas com o 2° mais vendido do Rio de Janeiro e São Paulo e, em 15 dias foi contemplado com o disco de ouro, depois de platina, ultrapassando a marca de 300 mil cópias. "Quem de Nós Dois (La Mia Storia Tra le Dita)", versão de Ana e Dudu Falcão para um sucesso italiano dos anos 1990, que fez parte da trilha de mais uma novela das 7, Um Anjo Caiu do Céu.
                   Em 1° de Maio de 2001, às cinco da manhã, Ana saía do apartamento de Paulinho Moska, no Leblon, em direção ao seu na Barra, quando na Av. das Américas perdeu o controle do seu Mercedes-Benz Classe A, que colidiu contra um poste. Ainda lúcida, foi resgatada e levada para a UTI do Hospital Barra D'Or. Ana sofreu fratura na tíbia e um corte na cabeça, um pouco acima da orelha, onde foram necessários 30 pontos. Em consequência disso, o início da turnê foi adiado.
Estampado
                Em agosto de 2003, lança o terceiro álbum, batizado de Estampado, Ana diz que ele tem a sua cara. O disco é mais rock'n'roll, o violão nervoso de Ana guia todos os batimentos; são 13 canções próprias e novos parceiros, como Chico César e Seu Jorge. Em outubro de 2003, Ana lança o DVD "Estampado", um documentário que exibe os bastidores da gravação do álbum, a fase de composições, gravação e finalização, bate-papos com João Bosco, Chico Buarque e Maria Bethânia, entre outros.
                   Estampado obteve vendagem de 100 mil cópias. O álbum foi considerado o melhor da carreira e por todos os cantos se ouvia Ana Carolina, tanto que recebeu disco de ouro em 2004.
                        Lançou o segundo DVD, Estampado - Um Instante Que não Para", gravado no Claro Hall, com um público de 9 mil pessoas. Nessa versão, encontramos as canções "Vestido Estampado", "Sinais de Fogo", "Outra Vez" e "Eu Gosto é de Mulher", sucesso de 20 anos atrás do Ultraje a Rigor, agora transformado em discurso gay.
Perfil vol. 1
                        Em 2005, chegou ao mercado Perfil vol. 1, coletânea de sucessos que logo alcançou o lugar mais alto no ranking dos mais procurados, com mais de 320 mil cópias vendidas. O álbum rendeu a Ana três certificados: Platina, Platina Duplo e Diamante, no mesmo ano de lançamento. No Brasil, foi o quarto CD mais vendido de 2007.
Ana & Jorge
                      Ana & Jorge, foi gravado durante o projeto "Tom Acústico" de 2004, promovido pela casa de espetáculos paulistana Tom Brasil (Hoje HSBC Brasil), que reúne artistas de diferentes gêneros musicais, mas com grandes afinidades. O espetáculo rendeu um álbum e um DVD, intitulado "Ana & Jorge", lançado pela gravadora Sony no ano seguinte, obtendo ótima receptividade de público e crítica [carece de fontes]. O single "É Isso Aí (The Blower's Daughter)", uma tradução da versão em inglês de The Blower's Daughter, do cantor Damien Rice, estourou nas rádios.
Revelações e polêmicas
                             Aos 16 anos, Ana Carolina tomou a decisão de contar para a mãe que se sentia diferente das amigas, revelou que era bissexual. A condição da filha foi respeitada, ainda que mais tarde ela tenha enfrentado cobranças.

                              Fiz isso de supetão. Estávamos falando de um assunto qualquer e eu soltei a confissão, como se não fosse nada.Mãe, eu gosto de homens e de mulheres. Dá para a senhora me passar aquele negócio ali, por favor? (…) Tive de ser mais dura com minha mãe, para reafirmar minha condição. Mas aí ela aceitou de vez, e hoje nos damos bem. revela à Veja
                      Em entrevista à Jô Soares (6 de junho de 2008), disse: "homossexualidade, mediunidade e voz, todo mundo tem. Mas, só alguns desenvolvem. Eu sou Bi, e daí?, foi o destaque da Revista Veja do mês de dezembro, onde Ana se revelou: "Sou bissexual. Acho natural gostar de homens e mulheres", disse ela à publicação. Contudo, deixou claro que não queria ser uma militante pelos direitos homossexuais, muito menos, levantaria bandeiras para defender a homossexualidade, pois, segundo ela, fica parecendo que ser gay é uma doença.
Dois Quartos
                  A partir de agosto de 2006, integrou o corpo de apresentadoras do programa Saia Justa, no canal GNT. A partir aí, lançou um novo álbum, o duplo Dois Quartos. Assim como os antigos discos de vinil, o álbum tem dois lados. Lançado pela Sony, traz discos parecidos, mas com personalidades diferentes: 
               O primeiro, "Quarto", traz faixas de trabalho e o pop tradicional da cantora, conhecido pelas rádios e pelos fãs;
                         O segundo, "Quartinho", Ana ousa outras linguagens e novos formatos.
                Neles, a cantora se supera, em maturidade, criatividade e em ousadia, apresentando faixas como "Cantinho", numa letra cheia de desejos proibidos, e 'Eu Comi a Madonna", em que fala de mulheres provocantes. Outras músicas se destacaram, como "Rosas", "Carvão" - que foi incluída na trilha sonora da telenovela Paraíso Tropical (Rede Globo) -, "Aqui", "Nada te Faltará", "Vai" (composta por Simone Saback), "Ruas de Outono" e "O Cristo de Madeira". O álbum rendeu a Ana Carolina o Prêmio Multishow 2007 na categoria Melhor Cantora.
Multishow ao Vivo: Dois Quartos

                        O sétimo álbum de Ana Carolina foi gravado nos dias 2425 de novembro de 2007 no Credicard Hall, em São Paulo. O show teve 20 canções, a maioria do sexto álbum: "Nada te faltará", "Rosas", "Tolerância" e "Ruas de Outono". Entre as surpresas, há a canção que fez para Mart'nália "Cabide" e "Eu Que Não Sei Quase Nada do Mar" composta com Jorge Vercilo para Maria Bethânia, e ainda teve a regravação de "Três", sucesso de Marina Lima). O ponto alto do show fica por conta de É Isso Aí, cantada e executada ao piano. "Multishow ao Vivo: Dois Quartos" venceu o Prêmio Multishow 2008 na categoria Melhor Show e foi indicado a melhor DVD de música no Prêmio Multishow em 2009.
N9ve
              N9ve, foi lançado no dia 7 de agosto de 2009. O álbum foi produzido em comemoração aos 10 anos de carreira da cantora e trouxe novos estilos de músicas como Tango Eletrônico,Samba, SalsaBossa Nova. Contou ainda com participações especiais de Chiara Civello,Esperanza Spalding e John Legend, com quem dividiu o single Entre olhares (The Way You’re Looking at Me), que chegou às rádios de todo o Brasil, no dia 29 de julho.
                     Não gosto de rótulos, de ficar parada numa estante. E é muito bom viver no Brasil por agregarmos a música do mundo todo e podermos criar algo novo a partir dessa grande mistura.  Ana Carolina em entrevista para o jornal carioca "O Globo"
Perfil vol. 2
                  Após a repercussão do disco de 2005, a Som Livre lançou em 2010 o segundo volume de Perfil. Este segundo CD reúne 15 faixas de canções de sucesso na carreira de Ana Carolina. O álbum é definido como a continuação do anterior, que, juntos, apresentam um maravilhoso resumo da carreira da cantora.
Ensaio de cores

                  "Ensaio de cores" é a nova turnê de Ana Carolina. A música "Problemas", composta em parceria com Chiara Civello e Dudu Falcão entrou para a trilha sonora da novela Fina Estampa da Rede Globo. A música é um grande sucesso e conquista fãs a cada dia. É o primeiro single de "Ensaio de cores", cujo clipe será lançado no dia 15 de novembro. O DVD foi gravado no início de setembro, no Citibank Hall, no Rio de Janeiro.
Discografia
Discografia (Discos de Estúdio)
Ano
Disco
Certificação no Brasil pela ABPD
Vendas no Brasil
1999
Ana Carolina
PLATINA
125.000
2001
Ana Rita, Joana Iracema e Carolina.
PLATINA
250.000
2003
Estampado
PLATINA 2x
200.000
2006
Dois Quartos
PLATINA
100.000
2009
N9ve
PLATINA 2x
150.000

Discografia (Ao Vivo)
Ano
Discos
Certificação no Brasil
Vendas no Brasil
2005
Ana & Jorge
PLATINA 3x
300.000
2005
Perfil – Ana Carolina
DIAMANTE
500.000
2008
Multishow ao Vivo> Dois Quartos
PLATINA
100.000
2009
Multishow Registro: Ana Carolina + Um
PLATINA
100.000

DVD’s
Ano
DVD
Certificação no Brasil
Vendas no Brasil
2003
Estampado
PLATINA
50.000
2004
Estampado – Um instante que não para
PLATINA
50.000
2005
Ana & Jorge ao Vivo
DIAMANTE
100.000
2007
Multishow ao vivo: Dois Quartos
PLATINA 2x
100.000
2009
Multishow Registro: Ana Carolina + Um
PLATINA
50.000

Singles
Ano
Single
BRA Hot 100
BRA Year End
Bill BRA
Álbum
1999
Tô Saindo
9
97
-
Ana Carolina
Nada prá mim
19
50
-
2000
Garganta
1
5
-
Beatriz
58
-
-
2001
Ela é Bamba
6
30
-
Ana Rita Joana Iracema e Carolina
Confesso
35
91
-
2002
Quem de nós dois
1
1
-
2003
Encostar na tua
1
10
-
Estampado
Elevador
1
3
-
2004
Uma louca Tempestade
9
9
-
Nua
63
-
-
2005
Que se danem os Nós
47
-
-
Perfil – Ana Carolina
2006
É isso ai (The Blower’s Daughter)
1
6
-
Ana & Jorge
Prá Rua me Levar
29
-
-
Rosas
1
9
-
Dois Quartos
2007
Carvão
9
69
-
Ruas de Outono
11
-
-
Aqui
36
-
-
Vai
21
-
-
Multishow ao vivo: Ana Carolina – Dois Quartos
2008
Tolerância
55
-
-
2009
Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)
11
-
34
N9ve
10 Minutos (Dimmi Perché)
33
-
-
Resta
-
-
-

Singles Promocionais
Ano
Single
Parada
Album
BRA Hot 100
BRA Year End
Bill BRA
2007
Eu Comi a Madona
33
-
-
Dois Quartos
2009
Dentro
49
-
-
N9ve
Trilhas Sonoras
Novelas
§ Garganta – Andando nas nuvens

§ Nada pra mim – Malhação (7ª temporada)
§ Tô saindo – Vila Madalena
§ Quem de nós dois – Um anjo caiu do céu
§ Ela é bamba – As filhas da mãe 
§ Confesso – Coração de estudante
§ Encostar na tua – Celebridade
§ Vox populi – Seus olhos
§ Uma louca tempestade – Senhora do destino 
§ Nua – Como uma onda
§ Prá rua me levar – América 
§ Carvão – Paraíso tropical
§ Aqui – Desejo proibido
§ Um dia de domingo – Caras e Bocas (com Celso Fonseca)
§ 10 minutos – Tempos modernos
§ Resta – Passione (com Chiara Civello)
§ Mais que a mim – Araguaia (com Maria Gadú)
§ Problemas – Fina Estampa


Regravações de canções
§ Adriane Garcia – Quem De Nós Dois - (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
§ Alex Cohen – Quem De Nós Dois - (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
§ Fábio Junior – Quem De Nós Dois – (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
§ Victor e Léo - Quem De Nós Dois - (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
§ Gal Costa – Ruas de Outono (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Luiza Possi – Escuta (Ana Carolina)
§ Luiza Possi - Verão e Inverno (Ana Carolina)
§ Maria Bethânia – Eu Que Não Sei Quase Nada do Mar – (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
§ Maria Bethânia – Para Rua Me Levar – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Belo - Para Rua me Levar - (Ana Carolina e Anthônio Villeroy) Vers.: Ana e Jorge
§ Mart'nália – Cabide – (Ana Carolina)
§ Paula Lima – Eu Já Notei – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Preta Gil – Sinais de Fogo – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Thaeme Mariôto - Só Fala Em Mim - (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Moinho da Bahia - Doida de Varrer - (Ana Carolina e Chacall)
§ Elder Costa - Escolher - (Ana Carolina)
§ Paula Lima - Margem da Pele - (Ana Carolina, Totonho Villeroy e João Nabuco)
§ Pedro Mariano - Personagem - (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
§ Antônio Villeroy - Que Se Danem Os Nós - (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
§ Elder Costa - Saudade de Nada - (Ana Carolina e Elder Costa)
§ Preta Gil - Estéreo - (Ana Carolina)
§ Jorge Vercilo - Ultra-leve amor - (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
§ Jane Duboc - Amanhecer em Julho - (Ana Carolina e Chacall)
§ Elder Costa- Fotografia - (Ana Carolina e Elder Costa)
§ Chico César - Mais Que Isso (Ana Carolina e Chico César)
Prêmios e indicações:
AnoPrêmioNomeaçãoCategoriaResultado
2000Prêmio Multishow de Música BrasileiraAna CarolinaCantora RevelaçãoVenceu
Melhor CantoraVenceu
Grammy LatinoAna CarolinaMelhor Álbum de Pop Contemporâneo BrasileiroIndicação
2001Troféu ImprensaAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
Melhores do AnoMelhor CantoraVenceu
"Quem de Nós Dois"Melhor MúsicaVenceu
Prêmio TIM de MúsicaAna CarolinaMelhor Cantora de Voto PopularVenceu
2002Prêmio Caras de MúsicaAna CarolinaMelhor Cantora de Voto PopularVenceu
2003Troféu ImprensaAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
Prêmio Caras de MúsicaAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
2006Troféu Imprensa"É Isso Aí"Melhor MúsicaVenceu
Prêmio Multishow de Música BrasileiraAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
Ana & JorgeMelhor CDVenceu
2007Melhores do Ano"Carvão"Melhor Música de NovelaVenceu
Prêmio Multishow de Música BrasileiraAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
Grammy Latino"Rosas"Melhor Canção BrasileiraIndicação
2008Prêmio Multishow de Música BrasileiraDois QuartosMelhor ShowVenceu
Ana CarolinaMelhor CantoraIndicação
2009Prêmio Multishow de Música BrasileiraAna CarolinaMelhor CantoraIndicação
Dois QuartosMelhor DVD de MúsicaIndicação
2010Prêmio Multishow de Música BrasileiraAna CarolinaMelhor CantoraVenceu
Videos desta Cantora:

video

video

video

video

video

video

video

Fotos desta Cantora:































FAMA
Jisohde G. Posser
120325

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Jisohde G. Posser.